Matéria blog - Startup com poucos recursos
O livro “The Lean Startup” destaca a importância de criar um negócio com os recursos que o empreendedor tem em mãos, ouvir potenciais clientes e validar a ideia no mercado.

Histórias de sucesso apresentam investimentos na casa de milhões de reais. Reportagens destacam grandes aportes financeiros para startups. A questão é que a maioria das empresas começam a operar com poucos recursos financeiros, tema de curso da Clinton Education, escola nascida no West Side de Manhattan, em Nova Iorque e operando no Brasil, atualmente.

O livro “The Lean Startup” destaca a importância de criar um negócio com os recursos que o empreendedor tem em mãos, ouvir potenciais clientes e validar a ideia no mercado. Para tirar uma ideia do papel, quem quer empreender deve focar no mínimo produto viável (Minimum Viable Product – MVP), partir para execução e testar a ideia de negócio.

À medida que vai avançando nos resultados, o empreendedor precisa se conscientizar sobre a possibilidade de buscar investidores para alavancar sua empresa. “Infelizmente, alguns desistem antes de definir um MVP e acreditamos que, entre os principais motivos estão a falta de conhecimento e de capacitação formal”, explica Thiago de Carvalho, Country Manager da Clinton Education.

Para atender à esta demanda de mercado e desenvolver empreendedores de diversas regiões do país, a Clinton Education está investindo em um novo modelo de ensino online ao vivo para empreendedorismo e negócios. “Queremos colocar potenciais empreendedores em contato com melhores educadores da área e ajudá-los a montar uma startup”, completa Carvalho.

Uma das iniciativas recentes de formação de empreendedores é a parceria da Clinton Education com o programa Endeavor Brasil Bota Pra Fazer para oferecer o curso “Como começar uma startup com poucos recursos”, no formato online ao vivo, com duração de dois meses. O programa é dividido nos módulos validação da ideia, do problema, da solução e a criação do modelo de negócios. Além da turma online ao vivo, a Clinton também lançou a opção presencial em São Paulo, com duração de dois dias, realizada no Campus da escola, próximo à Av. Paulista.

Com turmas online ao vivo e também em uma edição presencial compacta, o programa permite flexibilidade aos participantes, que acompanham aulas de suas residências ou locais de trabalho. “O programa é interativo. Professores e participantes interagem e aprendem como começar a empreender com poucos recursos,” comenta Carvalho.

Como professora do curso, a escola recrutou Verônica Mussi, que atuou na Endeavor Brasil como gestora da área de educação. Verônica é engenheira pelo Instituto Mauá de Tecnologia e empreendedora na Pin People.