Validação de ideias: dicas para um negócio de sucesso

Empreender: os primeiros passos para empreendedores validarem suas ideias, oferecerem solução para atender às necessidades do mercado, conhecerem seus concorrentes e inovarem.

QEMP Quociente Empreendedor - Valide sua ideia

Anos 70. Uma nova tecnologia revoluciona a forma de assistir TV: os videocassetes.

Sim, aqueles aparelhos gigantes já foram os queridinhos do público por possibilitarem a gravação de programas televisivos em fitas magnéticas. Uma das grandes percursoras dessa inovação foi a Sony, com seu Betamax, que surgiu em 1975. As apostas eram altas e a multinacional japonesa com certeza iria dominar o mercado.

Porém, em 1976, a JVC lançou o VHS, que permitia maior tempo de gravação em um modelo de fita mais facilmente encontrada no mercado. O Betamax logo foi deixado de lado e encalhou nas prateleiras e estoques. Resumindo: uma ideia super inovadora fracassou por não conseguir se adaptar às necessidades de seus clientes e usar a dinâmica de mercado a seu favor.

Histórias como essas reforçam a ideia de que empreendedorismo é uma atividade que necessita de validação e rápida capacidade de adaptação. E sim, começar algo do zero exige coragem, planejamento e alguma sorte, mas algumas variáveis devem ser levadas em conta para o sucesso de seu negócio. Dê uma olhada nas dicas que vão ajudar na validação de sua ideia!

Ofereça uma solução

A primeira atitude ao iniciar o esboço de seu negócio é se perguntar: o meu produto pode resolver algum problema ou necessidade de um grupo de pessoas? Mas não fique apenas nos achismos, consulte a sua rede e converse com potenciais clientes.

Elabore um questionário e entregue aos seus potenciais clientes. Pense em perguntas-chave: que maneira eles encontram atualmente para contornar o problema que você pretende resolver? O que acham das soluções que já estão no mercado? Quanto estão dispostos a pagar? O que os impediria de adquirir o produto ou serviço?

As perguntas variam de acordo com o seu tipo de negócio, mas é interessante que você recolha outras informações que complementem o perfil do seu cliente: dados pessoais, ocupação, rotina, hábitos de lazer, etc… Com esses elementos em mãos você pode montar a sua buyer persona – o perfil do cliente-alvo do seu negócio – e reavaliar sua ideia para saber se ela atende ou não às expectativas do consumidor. Identifique as alterações que precisam ser feitas antes da elaboração do MVP – Mínimo Produto Viável (protótipo) e pense em como combater as objeções de compra nos materiais de divulgação.

Mas apenas ouvir o que os clientes têm a dizer não basta. Distribua protótipos / versões betas e selecione um grupo de pessoas para testar o produto/serviço. Elabore um questionário de feedback, mas também observe de que forma elas consomem o que você oferece. É importante notar se precisam de alguma preparação prévia, enfrentam alguma dificuldade durante o uso, demonstram satisfação com o resultado, etc.

Sabendo que sua ideia desperta o interesse das pessoas, é hora de pensar nas estratégias de lançamento e entrada no mercado.

Conheça seus concorrentes

Antes de lançar sua ideia, é preciso conhecer quem já está no mercado. Uma boa forma de encontrar ofertas semelhantes à sua é usar a ferramenta de busca do Google Adwords. Pense que palavras-chave seus clientes buscariam na internet se estivessem procurando um produto ou serviço como o seu. Agora é só analisar os resultados da busca. O que esses outros negócios oferecem? Quais os benefícios? Como eles atraem clientes? Qual o diferencial da sua ideia em relação a deles?

Preste atenção também aos números. Teste diversas palavras e anote quantidade de buscas e relevância de cada palavra. Quanto maior o número de buscas, maior o volume de pessoas interessadas no tipo de produto ou serviço que você oferece. Já os dados de relevância dos concorrentes indicam aqueles que mais se destacam no mercado.

Tente reunir o máximo de informações sobre o mercado. Descubra se ele está em crescimento ou declínio. Se ele já estiver
estabelecido, liste as dificuldades para entrar nesse cenário e busque soluções. Se não estiver, pense em estratégias de divulgação que despertem a curiosidade das pessoas. Procure também fazer uma relação de fornecedores e possíveis parceiros, que podem lhe ajudar a reduzir custos, oferecer melhores produtos/serviços e até mesmo captar novos consumidores.

A partir dessas informações produza matrizes de benefício x preço e compare com a concorrência para saber o quão competitivo seu negócio pode ser para entrar na disputa pelos clientes.

Inove

Enquanto pesquisa o mercado, você com certeza vai encontrar ideias bastante semelhantes à sua. É normal. Mas “pensar fora da caixa” e se destacar é essencial para ser bem-sucedido.

Nessa etapa de aperfeiçoamento do produto ou serviço, é mais uma vez importante analisar  o mercado, colher feedbacks sobre a concorrência e sobre seu protótipo para identificar falhas que podem ser corrigidas e tornar sua solução mais completa. Estude também o desenvolvimento de empresas de setores diferentes do seu e que alcançaram o sucesso. Preste atenção nas boas práticas delas no que se refere a atendimento personalizado, treinamento de funcionários, uso de mídias sociais e outras formas de marketing. Quando o seu mercado está muito engessado, olhar para outros pode ser a solução.

Tenha em mente que inovar não significa apenas criar algo novo a partir do zero. Coisas simples como combinar dois serviços ou produtos complementares e realizar uma pequena alteração em um processo fazem toda a diferença. É o que afirma Beia Carvalho, especialista em inovação. Ela e outras autoridades do tema deram dicas à Revista EXAME de como ser mais inovador no dia a dia.

Valide sua ideia, projeto, produto ou serviço!

Com a ferramenta QEMP, você pode avaliar seu negócio aliado às suas competências para empreender, obter orientações para elaborar um plano de ação e executar sua ideia com sucesso! Descubra o seu Quociente Empreendedor neste link!